UM ABRAÇO

Imagem retirada de: Papo de esteira

Você sabia que um abraço pode salvar a vida de uma pessoa?

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações.” (2 Coríntios 1.3-4)

Um abraço, um “oi”, uma pergunta “Tudo bem?”, um sorriso, uma demonstração de se importar com a pessoa e se prontificar a ajudar, tudo isso faz toda a diferença.  Vivemos dias em que as pessoas estão “cobertas” de problemas, precisando apenas de uma palavra amiga. E nós, temos feito isso? Estamos preparados para dar o obro amigo a quem precisa? Estamos prontos para falar do amor de Deus para essas pessoas?

Diariamente falamos, nos deparamos e convivemos com tantas pessoas, às vezes, elas precisam tanto de uma palavra de ajuda, e nós não o fazemos. Pensamos: “Já tenho tantos problemas pra resolver, não quero mais um”. Ou ainda pensamos que como “ninguém me ajuda quando preciso, também não vamos ajudar quem precisa”, não é mesmo?

Mas que isso não aconteça mais. Não importa se você não conhece a pessoa ou se conhece, a partir do momento que você ver que uma pessoa que está precisando de um abraço amigo, vá! Dê esse abraço, seja amigo, faça sua parte. É muito bom a sensação de saber que ajudamos alguém, que fomos útil.

Já tive essa experiência de precisar de um ombro amigo e também de encontrar alguém que precisasse. Posso garantir, um abraço cura feridas, restaura corações partidos, sara a alma.

Às vezes nem conhecemos a pessoa, mas mesmo assim devemos ajudar. Quantas pessoas já se mataram por se sentirem sozinhas, abandonadas, por buscar um amigo, uma ajuda e não ter. Não vamos nos ocultar diante dessa situação, mas que estejamos prontos para sermos instrumento nas mãos do Senhor. Pois além de consolar a pessoa, você estará evangelizando, mostrando com as suas atitudes o amor de Deus para com ela.

Não use desculpas. Não diga que não tem tempo para conversar com a pessoa e nem que não tem intimidade pra chegar “de repente”. Dedique seu tempo para/com a obra do Senhor. Sei que os nossos dias são corridos, mas um simples momento que você tira para ajudar alguém é ganhar muito mais do que tempo, é ganhar a satisfação de ser útil. Não se preocupe se você não conhece a pessoa, Deus a conhece e a (o) usará para ajudar.

Aproveite a ocasião para falar de Deus. Diga que Jesus a ama, que Ele está com ela (e), que Ele é amigo fiel e jamais a abandonará. Diga que Deus a entende, que Ele a perdoa, que Ele sonda o coração, que Ele tem o melhor para todas as pessoas. Isso é amar o próximo, é pensar no bem estar dele (a). 

se você que está lendo está precisando de um abraço, sinta esse abraço, Jesus está te abraçando neste momento (é, você mesmo), Ele está te consolando e tocando seu coração com palavras de esperança, Ele te diz: - Eu sondo o seu coração, eu conheço você desde antes da sua formação no ventre de sua mãe. Eu te ajudo. Eu te consolo. E por mais que as pessoas falhem com você, te abandonam, te desamparam, Eu jamais te deixarei. Eu te amo. Guarde em seu coração: Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. Salmos 46.1

Deixo para vossa meditação estes versículos.

Um abraço amigo faz toda a diferença. Um abraço pode salvar uma vida. Abrace quem precisa, seja amigo, seja um instrumento do Senhor.

Com carinho. Abraços.

Autora: Taiany M. Silva

ESPECIALISTA EM NOVAS CHANCES.


Olá queridos leitores, a paz seja convosco!

Hoje eu resolvi respostar aqui um texto que eu havia postado há bastante tempo atrás, um texto que pode mudar a sua vida (ele mudou a minha quando o encontrei no meio de livro), principalmente se você já provou do amor do nosso Senhor mas acabou se afastando por alguma eventualidade... Esse texto é especialmente pra você que acha que não tem jeito mais, que sua vida é errada demais e que é impossível alcançar o perdão de Deus, mudar de vida e ter uma nova chance... PORÉM ELE É O ESPECIALISTA EM NOVAS CHANCES!


“E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas às coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.”

Eis aí uma amorosa faceta do caráter de Deus: fazer novas todas as coisas! Sem medo de errar podemos dizer que inovador é um adjetivo que combina muito bem com nosso Papai. Deus é especialista em fazer tudo novo. O interessante é que essa característica d’Ele não visa o benefício próprio, antes é a expressão perfeita do Seu imenso amor por nós. Perceba que nós é que somos os beneficiados por suas inovações. Pare e pense, a antiga aliança foi substituída pela nova aliança para beneficiar a quem? O que dizer então do novo nascimento? E o novo céu e a nova terra?

Guarde isso em seu coração, receba essa revelação em seu espírito, deixe essa poderosa declaração do próprio Deus gerar vida em você: “… Eis que faço novas todas as coisas.”. Deus leva tão a sério essa característica própria que acrescenta a seguinte ordem a João, o discípulo do amor: “… Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.”.

Quero dizer algo a você: “Não importa quem você já foi um dia, não importa o que você está sendo hoje, Papai é um ESPECIALISTA EM NOVAS CHANCES!” Sim, dentro de Suas inovações, uma de Suas especialidades e dar novas chances àqueles que estão cansados, desanimados, pensando em desistir.

Há alguns anos atrás eu estava passando por um momento desses. Eu estava desanimado, não fazia mais sentido seguir a Jesus, pois minha vida não mudava. Os mesmos velhos hábitos, os mesmos velhos pecados, a mesma velha vida, eu não conseguia entender como alguém, no caso eu, podia viver assim depois da experiência do novo nascimento. Foi nessa situação que tive uma experiência extremamente impactante, Quero contar essa experiência a você a fim de te incentivar e te levar até Ele, O ESPECIALISTA EM NOVAS CHANCES!

Eu estava em meu quarto pensando nos dias de profunda angustia que estava vivendo. Eu não aguentava mais viver uma “falsa” identidade: discípulo de Jesus com um comportamento de escravo do pecado. Eu dizia para Deus que não suportava mais viver aquela mentira. Cheguei à conclusão que não conseguia viver o “nível” de vida que Ele esperava de mim. Posso dizer que sentia o peso do pecado, eu sentia as correntes do diabo me aprisionando, literalmente estava a ponto de desistir. De repente o Espírito Santo me levou até uma “caixinha de promessas” que estava sobre minha escrivaninha, quero deixar bem claro que sou totalmente contra qualquer “loteria” espiritual, acredito na importância de meditar na Palavra de Deus de forma contínua. Mas naquela manhã eu tinha certeza que Papai queria falar comigo e que era o Espírito Santo que havia me impulsionado a tal ato. Quando peguei a dita promessa fui extremamente impactado pela seguinte palavra:“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.”  (Filipenses 1.6) Aleluia! Aleluia! Aleluia! ESPECIALISTA EM NOVAS CHANCES! Naquele momento fui inundado por uma poderosa convicção que Papai estava me dando uma nova chance. Era tempo de recomeçar, era tempo de aproveitar a GRAÇA e viver plenamente o discipulado proposto por Jesus. 

Quero te convidar a alimentar a tua fé com essa revelação do apóstolo Paulo: Ele começou a boa obra em você e com toda certeza, Ele irá completá-la: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.”. Em meio a esse processo de completar a obra, Papai vai te dar novas chances, esteja certo disso. Agora de forma alguma entenda Deus como alguém demasiadamente tolerante, pois o fim de quem pensa assim é o sofrimento eterno.


Autor Desconhecido.

ALVOROÇO


Um dia desses, me engasguei ouvindo uma pregação do pastor Neil Barreto, que infelizmente não me lembro o nome, mas em que ele dizia que a Igreja era muito mais relevante no mundo quando era composta por apenas 12 discípulos, do que hoje, onde milhares de pessoas se declaram cristãs no Brasil. Me engasguei porque nunca havia pensado nisso e é verdade. Fiquei pensando sobre qual o impacto que temos causado na vida daqueles que estão ao nosso redor. O que temos feito de memorável nesses dias? Qual o legado que deixaremos para as próximas gerações? Qual a mensagem que temos transmitido aos que estão de fora?

Uma Igreja relevante é uma comunidade que serve para mostrar às pessoas quem é Jesus e o que Ele faz. A igreja deve anunciar a presença do Reino de Deus entre os homens, fazendo não apenas das suas palavras, mas das suas ações diárias, um convite à todos, para que venham e vejam a transformação que um relacionamento com Deus opera em nós.

Em Atos 17.6, vemos os judeus julgando alguns homens por hospedarem Paulo e Silas, pois estes causavam alvoroço em todos os lugares onde passavam. Por onde Paulo e Silas andavam, havia mudança nas estruturas, causavam incômodo porque questionavam os padrões estabelecidos, indo contra o que era confortável para as pessoas. Falavam a Verdade, viviam a Verdade. Os lugares em que Paulo caminhava não eram mais os mesmos quando ele saia, porque ali ele proclamava as boas-novas, ali ele expressava o amor, sendo um instrumento de Cristo para transformação.

Hoje temos causado mais polêmica por manifestar o amor que há em Cristo ou pela falta dele? Temos sido mais conhecidos por viver uma vida semelhante à de Cristo ou por andarmos longe d’Ele?

Uma igreja relevante existe quando ela é feita para o outro.  Quando ela ama, quando age em favor do próximo. ‘Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que tinham. Vendiam as suas propriedades e outras coisas e dividiam o dinheiro com todos, de acordo com a necessidade de cada um. Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo. E nas suas casas partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E a cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas.’ (Atos 2.44-47).

Esse é o segredo de uma igreja que manifesta o Reino de Deus na Terra, que vale a pena ser vivida e construída. Essa é a estrutura de uma Igreja que confronta a sociedade, que acolhe o necessitado, que muda corações, que une, soma, influencia, que se importa e se faz importante.

Que nos levantemos contra a banalização do Sagrado, que nos tira da alma o temor de nos colocar de joelhos diante da manifestação do Divino. Que sejamos uma igreja que rejeita ser dirigida apenas por tradições, por personalidades, pelo dinheiro, por eventos e programações, mas que desejemos viver um evangelho fora das quatro paredes.

Que o nosso foco seja brilhar num mundo de trevas através da nossa comunhão, amor, misericórdia e comprometimento com a Palavra. Que possamos viver uma vida que reflita a Cristo em nossas ações, de forma que não sejamos lembrados por polêmicas, mas por levar quem Ele é onde formos e em tudo o que fizermos.

Escrito por Aline Lacerda

Blog Minha Vida Cristã

18 COISAS QUE NÃO ME ARREPENDEREI DE FAZER COM MINHA ESPOSA


Olá pessoal, a paz de Cristo. Encontrei esse texto maravilhoso, e postei aqui pra compartilhar com vocês. São coisas super importantes e fazem uma mulher muito mais feliz em um relacionamento. Isso não é perder tempo e nem dinheiro, isso é investimento em um casamento saudável. Esses detalhes fazem a diferença.

Por Tim Challies

Há algumas semanas, eu compartilhei 18 coisas que não me arrependerei de fazer com meus filhos e o tempo que gastei escrevendo aquele artigo me fez pensar sobre os quinze anos de casamento com Aileen (e mais os três anos anteriores de namoro). Eu senti que seria correto pensar em outras 18 coisas e, dessa vez, eu faço essa lista em honra dela.

Aqui estão 18 coisas que eu sei que não me arrependerei de fazer com minha esposa.

1. Orar com ela. Demorou muito para nós dois começarmos a realmente orar juntos; mesmo agora, temos um longo caminho a percorrer. Contudo, eu tenho aprendido a importância de orar juntos e nunca me arrependo dos momentos que gastamos juntos diante do Senhor.

2. Sair com ela. Todos nós ouvimos centenas de vezes sobre como é importante continuar saindo, mesmo depois de casados. Isso é mais fácil falar que fazer quando os filhos são novos e exigem muita atenção, mas descobrimos que é muito mais fácil agora que os filhos são um pouco mais velhos. Eu nunca me arrependerei desses momentos a sós.

3. Servir com ela. Embora a maior parte do meu relacionamento com Aileen seja vivido cara-a-cara, nós sempre trabalhamos muito bem lado-a-lado. Nós já planejamos e executamos todo tipo de eventos e programas no passado, e inevitavelmente tornamo-nos mais próximos enquanto fizemos essas coisas. Eu nunca me arrependerei do tempo que gastamos servindo juntos.

4. Relembrar com ela. Alguns dos nossos momentos mais doces foram usados para contemplar memórias de dias passados – os diários ridículos que tínhamos quando namorávamos, as fotos do nosso casamento e as crianças quando eram pequenas. Relembrar é um prazer genuíno e nunca nos arrependeremos desse tempo junto, lembrando o que o Senhor fez e até onde ele nos levou.

5. Liderá-la em amor. Estou convencido de que Deus me chamou para amorosamente liderar minha esposa. Esse tipo de liderança não me veio com facilidade, mas sei que há um preço alto a se pagar caso recuse a aceitá-lo. Eu nunca me arrependerei de liderar Aileen, quando eu lidero com o bem dela como meu objetivo e com Cristo como meu modelo.

6. Comprar-lhe flores. Estou casado há 15 anos e ainda fico encabulado de carregar um buquê de flores por um estacionamento. Mas as flores continuam especiais, ela continua amando e eu continuo adorando dar esse presente. Eu nunca me arrependerei de demonstrar amor dessa forma.

7. Pedir-lhe perdão. É uma realidade estranha e terrível que a pessoa a quem mais amo seja a pessoa contra quem eu mais peco. Eu tenho oportunidades ilimitadas de pedir seu perdão. Embora isso exija engolir meu orgulho, eu sei que nunca me arrependerei de pedir-lhe que me perdoe quando eu pequei contra ela.

8. Perdoá-la. É claro que isso acontece dos dois lados, e ela também peca contra mim. Como eu, ela pode lutar para pedir perdão. Assim, quando ela pede, eu nunca me arrependo de imediata e sinceramente perdoá-la e tirar aquela ofensa da minha cabeça.

9. Segurar sua mão. É fácil deixar que aquilo que costumava ser especial torne-se desinteressante e esquecido. Dar as mãos é um daqueles hábitos doces que podem ser perdidos muito rapidamente. Eu nunca me arrependerei de estender a mão e caminhar com ela de mãos dadas.

10. Planejar seu tempo livre. Aileen entrega muito de si para o lar e a família, mas tende a estar melhor quando tem um hobby para dedicar parte de seu tempo e de sua atenção. Eu nunca me arrependerei do tempo que usamos para planejar como ela poderia dedicar tempo para as atividades que ama.

11. Lavá-la com a Palavra. O livro de Efésios deixa claro que uma das alegres responsabilidades do marido é lavar sua esposa na água da Palavra de Deus. Enquanto nosso casamento prossegue, tenho visto mais e mais claramente o valor e a beleza de fazer exatamente isso. Eu nunca me arrependerei dos momentos que gastamos juntos, ouvindo de Deus por meio de sua Palavra.

12. Escutá-la. Eu sou rápido demais para dar minha opinião, criar desculpas, falar sem realmente ouvir e escutar. Mas estou aprendendo que nunca me arrependerei das vezes em que pacientemente ouvi e permiti que Aileen falasse sem interrupções, sem intervenções, sem que eu ficasse na defensiva.

13. Ler com ela. Se você quer conversar sobre compatibilidade dentro do casamento, bem, Aileen e eu somos bastante incompatíveis em relação aos livros que amamos ler. Mas, quando nós achamos um desses livros e quando nos comprometemos a lê-lo juntos, eu nunca me arrependo do tempo e do esforço.

14. Deleitar-se nela. Com todo pecado, estresse e tensão que a vida pode oferecer, é fácil perder aquele senso de admiração e deleite na dádiva que é uma esposa. Eu nunca me arrependerei de pensar sobre ela, agradecer a Deus por ela, e aumentar meu deleite nela.

15. Desfrutar de interesses em comum. Uma das primeiras coisas que fiz quando comecei a namorar Aileen foi aprender a gostar de tênis; este foi apenas o primeiro dos muitos interesses que aprendemos a desfrutar juntos. Eu nunca me arrependi de aprender a gostar de alguma coisa por causa dela e do nosso relacionamento.

16. Adorar com ela. Uma das minhas grandes alegrias na vida é adorar ao Senhor lado-a-lado com aquela pessoa que amo mais do que qualquer outra. Esta é uma pequena prévia do céu, apenas um vislumbre da eternidade, onde o adoraremos perfeitamente para sempre. Eu nunca me arrependo de priorizar a igreja e o culto com Aileen.

17. Viajar com ela. Nós amamos nossas férias em família, com nós cinco esparramados na praia ou espremidos em uma cabana. Mas Aileen e eu também encontramos grande benefício em férias a sós, sejam dois dias por perto ou uma semana longe de casa. Eu nunca me arrependerei de interromper a vida normal com esses maravilhosos momentos juntos.

18. Dizer eu te amo. Sim, mesmo o “eu te amo” pode tornar-se um hábito vazio em vez de uma declaração séria. Quando eu paro por apenas um momento, quando eu penso sobre o que estou dizendo, essa pequena frase ganha um sentido muito mais profundo. Eu nunca me arrependi e nunca me arrependerei de olhar Aileen nos olhos e dizer: “eu te amo”.

A alegria dessa lista é que eu poderia facilmente listar mais dezoito itens e outros dezoito mais. O Senhor me abençoou com muito mais do que mereço.

***

Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui.

GIDEÕES MISSIONÁRIOS DA ÚLTIMA HORA



PROMESSAS?


Como a segunda é o dia que eu posto, resolvi postar em dobro...

Comentário sobre promessas: se você digitar promessa no google, e ir em imagens, os primeiros símbolos de promessas são os dedinhos. (Como os da imagem.)

Há uma infinitude de promessas, de tipos de promessas (pai e filho, mãe e filho, namorado e namorada, entre amigos, entre pessoas e divindades), mas este não é o foco hoje. 

Meu foco é: Porque após receber uma promessa/profecia/revelação a esperança e alegria se torna angustia, desespero e pressa?? 

Justificando, contextualizando: acordei no meio da madrugada pensando nisso, e até o momento esses pensamentos não abandonaram a minha mente. 

Uma promessa nos traz calma, confiança, esperança, entusiasmo, euforia e alegria, porém com o passar dos meses-anos esses sentimentos se acabam ou se transforma em outros. (Já percebeu isso?)

Se há uma promessa, há uma esperança, pois Fiel é quem prometeu para cumprir! (neah?)

Se a promessa/profecia/revelação ainda não se cumpriu não significa que nunca irá se cumprir, então porque os sentimentos e pensamentos do nosso coração mudou? (Porque somos mais humanos do que pensamos.) 

Se você tem uma promessa, ou mais, não cumprida está na hora de você olhar pra trás relembrar a promessa e reviver a esperança que esta te trouxe. E então olhar para o hoje com esperança nos seus olhos! Carregar a esperança de uma promessa é descansar e permitir Deus te guiar até essa promessa. 

-Porque?

Por que há mais testificações de as palavras de Deus se cumpre do que você possa imaginar! Tudo testifica a fidelidade de Deus, desde os inúmeros textos bíblicos até os pequenos testemunhos que ouvimos na igreja ou em uma conversa. 

Por isso, reúna em seu coração a esperança e alegria que um dia você sentiu. Depois, respire fundo, se esforce, acredite e deixe Deus guiar você até a promessa dEle.

FOME E SEDE, VOCÊ TEM? (RE-ESCRITO)

Sentir fome e sede são coisas normais e necessárias para o funcionamento de qualquer ser vivo, seja um ser humano ou uma planta. Necessidades que são supridas quando possível. Neah?

Como os seres humanos são compostos de coração, mente, alma e espírito nós temos fome e sede de outras substâncias. Substâncias não perecíveis, não palpáveis! São coisas que podemos encontrar em vários lugares: cinema, paixões, danças, livros, artes, amigos... 

(não vou colocar bebidas alcoólicas, drogas ou sexo, porque elas estão implícitas e creio que já são fixas em sua mente, sem falar que não quero falar delas no post) 

Contextualizando: Quando me pego lendo mangás um atrás do outro, assistindo vários filmes cujas histórias me confortam de alguma forma (geralmente os prediletos) percebo que estou com fome e sede. Na verdade, sedenta e faminta. Observo que enquanto estou ali, mergulhada nesses mundos paralelos, estou me alimentando (sem fome e sede), mas logo após sair dali um buraco aparece em mim: estou faminta, estou sedenta de novo. Sinceramente, só cheguei a essa conclusão após vários episódios desses, os quais não  são seguidos, se encontram espalhados pelos dias da minha vida. Dias de comilança compulsiva e insípida. 

Após perceber isso, me sinto simpatizada pela situação da mulher Samaritana (Jo 4), mais que simpatia vejo semelhança, confronto e ensino. Ao ler o diálogo dela com Jesus a percebo cansada/enfadada/ esgotada, faminta e sedenta. Cansada de continuar com fome e sede após se alimentar. Enfadada de ser dependente dessas coisas para se satisfazer momentaneamente. E esgotada  por não ter forças, pois se alimenta de coisas insípidas, sem nutrientes. Por isso quando Jesus oferece a ela "água viva" (v.10) que sacia a sede (v.13-14) ela prontamente aceita, ela quer esta água! A mulher queria ser satisfeita, não estar faminta nem sedenta mais. Ela queria estar em paz.  

Jesus Cristo afirma que esta água fará nascer uma fonte de água viva (v.13-14). 


-Então porque você/eu tem/tenho sede e fome?
 Por que ainda após aceitar a Jesus você/eu teve/tive fome e sede?

Perguntas que ouço sair da sua mente, e da minha também. Como resposta, tenho isto: 

1) Nós não bebemos dessa água ainda. Pois, não sabemos o que ela é. Ou recebemos ela já meio suja: a pregação e ensino mastigado, distorcido, relativizado, manipulado.
2) Nós não bebemos o suficiente ainda. Pois, paramos na caminhada, nos restringimos a uma parte dos ensinos de Jesus, ou resolvemos beber de outras fontes.
3) Não permitimos que a água se torne fonte. Pois, guardamos ela dentro de nós - não partilhamos, nem permitamos que ela escorra por nossa vida.
4) Nosso vaso pode estar trincado, rachado ou quebrado.
5) Nosso coração pode estar cheio de pedras, a água bate e corre, não se infiltra na terra (coração).

Sei que podemos achar mais causas, respostas, mas estas já apontam um caminho. Talvez você se sinta como eu e como a samaritana, a questão é: O que você vai fazer a respeito? Que água você quer beber? Que comida quer comer? 

"Não busque migalhas, enquanto Jesus te oferece um banquete. Não busque esmolas, aquilo que sobra, enquanto Jesus te oferece o Reino."

JOVENS ALIENADOS

 

“Mas o fruto do espírito é: [...] domínio próprio.” Gálatas 5.22-23

Resolvi escrever este artigo como forma de mostrar como a cada dia as coisas que o mundo nos oferece estão nos estragando e nos afastando cada vez mais do Senhor.

Durante a fila de merenda na minha escola, eu pude perceber que mais de 90% dos alunos estavam com um celular na mão. Essa é uma cena muito comum no nosso dia a dia, mas comecei a imaginar sobre essa situação.

A cada dia a demanda de compra e procura de aparelhos eletrônicos como celulares e tabletes tem crescido mais e mais. Não é necessário ser um gênio para perceber que esses pequenos aparelhos têm tomado grande espaço de tempo em nossas vidas. O pior de tudo é que em vez de nós controlarmos estes aparelhos, eles estão nos controlando.

Minha intenção aqui não é ridicularizar e nem proibir o uso de celulares. Eles também são grandes ajudadores na hora do aperto, possibilitando-nos de fazer ligações, enviar mensagens de texto, etc. A intenção é realmente te convidar a pensar. Você já percebeu como principalmente nós os jovens estamos sendo escravizados por coisas que são tão simples e que por nós passam despercebidos. É incrível como esses aparelhos nos prendem com tanta facilidade.

Mas o que isso tem influenciado na vida do jovem cristão? É importante lembrarmos que aquele que serve ao Senhor, deve ter um controle sobre tudo que se passa em sua vida. Não somos chamados pra sermos escravos de coisas que não agradam ao Senhor, e sim para que em cada atitude nossa, o nome do Criador seja exaltado.

O uso intensivo do celular tem glorificado o nome de Deus? Obviamente que não. Poderíamos estar lendo a Bíblia, pregando a palavra do Senhor, orando, e fazendo outras inúmeras atividades saudáveis para o nosso crescimento espiritual e comunhão com Deus. Mas infelizmente, ao invés disso, jogamos o tempo fora em frente a uma telinha praticamente hipnotizadora.

Você já percebeu a reação de alguém que perde seu celular por curto período de tempo? Parece que a pessoas fica louca, só por pensar em não ter mais aquele determinado objeto. Parece simples, mais o assunto é tão sério que em certos casos vira a ser questão de idolatria.

Idolatria é você ter alguém ou qualquer objeto que você ame, coloque em primeiro lugar em sua vida, ou até mesmo gaste mais tempo do que com o Senhor. Como nós somos pequenos em nossas atitudes. Vivemos trocando o Senhor por um mundo digital e tecnológico. Aquele que é o único que nos trás a salvação tem sido tratado com desprezo muitas das vezes em nossas vidas.

Não é somente o computador que nos traz vício. Agora, existem aparelhos cada vez mais desenvolvidos, que chegam a ser praticamente um computador no celular que nos oferecem tudo que desejamos em apenas um click.

A questão aqui é vigiar e não abrir brecha para que satanás não utilize desses recursos tecnológicos para nos controlar e nos fazer pecar. Somos livres. Devemos julgar a nós mesmos a fim de percebemos quem está controlando as nossas atitudes.

Que o Senhor nos dê sabedoria, e tenha misericórdia de nós e que venhamos a cada dia mais abrir nossos olhos espirituais para percebermos a pequenas ciladas ao nosso olhar, em que estamos sendo submetidos.

JULGAR?

Imagem retirada de: Coisas da Thá

“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e à medida que usarem, também será usada para medir vocês. Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: 'Deixe-me tirar o cisco do seu olho', quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” (Mateus 7.1-5)

Bom, escolhi falar desse assunto hoje, pois infelizmente tenho presenciado isso constantemente em diversos lugares, inclusive na igreja. Vejo pessoas falando uma das outras, mas na hora de ajudar, não fazem nada; fingem ser amigas, fingem que nada aconteceu, mas quando a pessoa não está presente, falam mal.

Antes de prosseguir o texto quero deixar claro que nestes versículos a palavra julgar se refere a: falar mal, julgar precipitado, olhar para a aparência da pessoa, se achar melhor do que os outros para falar delas, etc..

Deus nos deu uma única vida, então devemos cuidar dela e não da vida dos outros. Uma vida já é difícil de cuidar, imagina cuidar da vida de todo mundo? Lembrando que, devemos ajudar, se importar, etc., mas julgar? Onde está na Bíblia Deus falando que somos melhores e mais santos que as outras pessoas? Onde está na Bíblia Deus nos dando o direito de condenar os outros? Se Ele que é Deus, Santo, Puro, Perfeito, ajuda as pessoas e as ama independente de qualquer circunstância, quem somos nós para nos achar melhor para julgar? Onde estão as mesmas atitudes de Cristo em nós cristãos?

Se você está vendo que “tal pessoa” está em pecado, está fazendo isso ou aquilo, etc., então vá orar por ela ao invés de sair por ai como “fofoqueiro” falando pra todo mundo, como se você fosse uma pessoa perfeita, um “deus” (pois só Deus deve julgar, pois só Ele conhece a pessoa). Disponha-se a ajudar a pessoa se ela precisar e não a prejudicar ainda mais. (Desculpe-me a maneira de falar, mas isso é muito sério).

Acho um absurdo quando entra uma pessoa toda tatuada na igreja ou com alguma outra característica diferente (fora dos nossos costumes) e algumas pessoas ficam julgando, olhando para ela como se fosse a pior pessoa do mundo. Jesus ama essa pessoa e morreu por ela também. Nós deveríamos nos alegrar em vê-la lá na igreja, ir até ela e abraçá-la e falar para voltar mais vezes.

Existem coisas que não concordamos e que vão contra nossa cultura, mas não é por isso que devemos condenar a pessoa e ficar falando mal. Além disso, não é por isso que ela tem menos a presença de Deus do que nós que nos achamos “crentes de mais”, pelo contrário, pode ser que elas busquem mais  a Deus do que nós.

Devemos combater o mal, orar, ajudar, denunciar o pecado, etc., Mas, julgar? Não. Pois como elas, somos humanos, por isso, cheios de pecado.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.” (Romanos 3.23-26)

O meu objetivo ao escrever essa mensagem não é causar “constrangimento” em ninguém, mas provocar uma reflexão: Como cristão devemos amar, acolher, ajudar o próximo e não julgar; devemos estender as mãos e interceder por aqueles que necessitam. Vamos pedir a Deus por aquelas pessoas que ainda não converteram verdadeiramente ao Senhor Jesus Cristo.

Quanto às pessoas que já frequentam a igreja e que não dão exemplo, eu aconselho a tomarem uma posição diante de Deus. É certo que quando aceitamos Jesus há uma transformação (nascer de novo em Jesus) e todas as nossas atitudes devem ser condizentes com as de Jesus Cristo.

Vamos agir como Cristo, abraçar a Sua obra e amar as pessoas como Ele nos amou. Que possamos ter intimidade com Deus e agradá-lo com as nossas atitudes. Que possamos orar por aqueles que estão fracos na fé e estender as mãos para aqueles que carecem de ajuda. Que sejamos o exemplo de Cristo em todos os lugares.

CARACTERISTÍCAS DA MULHER VIRTUOSA


Texto Base: Provérbios 31.10-31

Entendendo o que é SER VIRTUOSA: “aquela que têm virtudes”. Virtude significa “disposição firme e constante para a prática do bem, força moral e valor”. Na Nova Versão Internacional da Bíblia ela é chamada de “esposa exemplar”, e no hebraico a palavra “virtuosa” pode significar rica, próspera, valorosa, ousadamente corajosa, forte, guerreira poderosa.

A primeira observação que podemos fazer aqui é o adjetivo PERFEITA não aparece em nenhum dos significados para a palavra virtuosa. Sempre ao ler este texto, temos a imagem de uma mulher perfeita, porém não é isto que o texto nos fala, mas sim de que é uma GUERREIRA VALENTE que luta com todas as suas forças para fazer que o seu lar seja de fato uma bênção.

Passemos então as Características desta Mulher Virtuosa:

1ª – Ela é confiável - Seu marido tem plena confiança nela (v.11a) – Digna de Confiança, quer seja para compartilhar um assunto ou uma situação delicada que esteja enfrentando, ou em relação à fidelidade conjugal ou ainda em relação às finanças da casa.

2ª – Ela honra o seu marido - fazendo-lhe somente o bem todos os dias da sua vida (v.12) – É interessante notar que o versículo não diz que ela faz bem ao seu marido apenas quando ela acha que ele é merecedor, ou quando ele é amável com ela, ou quando é um marido exemplar. O texto diz que ela faz bem ao seu marido todos os dias da sua vida, isto inclui os dias bons e os dias maus, na fartura ou escassez, etc..

3ª – Ela tem prazer em cuidar da sua casa e família – (v. 13, 14 e 15) – O trabalho da mulher virtuosa de provérbios é muitas vezes diferente do trabalho da mulher moderna do século XXI, porém o sentido aqui é o mesmo, a mulher VIRTUOSA tem como característica o prazer em cuidar da sua casa e da sua família, ainda que muitas vezes não seja ela que realiza o trabalho com as próprias mãos, porém toda a preocupação em gerar bem estar para os membros de sua família está sempre presente na vida desta mulher. Se não trabalha fora se alegra pelo fato de manter dedicação exclusiva ao seu lar e não considera isto como humilhante, sem valor ou um grande fardo.

4ª – Está inteirada dos negócios da família – (V.16) – A mulher virtuosa não é uma mulher alheia a vida financeira do lar, ela está sempre inteirada de todos os assuntos e ajuda na tomada de decisão quanto aos investimentos que a família irá fazer. É participativa sem tirar a autoridade que pertence ao seu marido, e após as conquistas obtidas ela desfruta e usufrui do bem conquistado sempre com o objetivo de tornar sua família mais próspera e abençoada.

5ª – É dedicada, esforçada, valente no trabalho e realiza tudo com disposição e vontade – (v. 17, 18 e 19) – A versão Almeida revista e atualizada diz: Cinge os lombos de força, na vida desta mulher não há espaço para desânimo, preguiça ou abatimento. Ela sabe que sua família (marido e filhos) depende dela por isso seus lombos são cingidos com força, garra, entusiasmo e dedicação. Muitas vezes para atender a necessidade do seu lar, trabalha de maneira incansável até tarde da noite.

6ª – É solidária – (v. 20) – Auxilia o necessitado, dando exemplo e ensinamento aos seus filhos quanto à necessidade de socorrer ao menos favorecido. Ela sabe que aquilo que o Senhor tem dado à sua família deve ser compartilhado com aquele que está enfrentando um período de dificuldade. Vale lembrar que uma mulher virtuosa também tem discernimento quanto aquele a quem vai ajudar para que não incentive o comodismo de outras pessoas.

7ª – É prevenida – (v. 21 e 22) – Quando o inverno chega a sua casa, quer seja o inverno literal (estação do ano) ou o inverno por alguma dificuldade, ela pode contar com as reservas que fez durante o verão.

8ª – É forte e digna - (v.25) – Significado de digna (decente, solene, conveniente, correta, decorosa, respeitável).

9ª – É confiante - (v.25b) Sabe em quem confiar e aplica em sua vida as instruções de Paulo aos Filipenses 4.6.

10ª – É sábia e boa conselheira - (v.26) Busca a sabedoria em Deus para que saiba pronunciar conselhos que edifiquem a vida do seu lar (Tiago 1.5).

11ª – Não é preguiçosa - (v.27) Ela sabe a importância do seu trabalho e também reconhece o quanto todos nós somos facilmente levados pela preguiça, por isso ela está sempre vigilante não dando lugar à preguiça e ociosidade;

12 ª – É temente a Deus – que teme ao Senhor! Salmos 128.4 - Como é feliz quem teme ao Senhor, quem anda em seus caminhos!  Salmos 128.1 - Aquele que teme ao Senhor possui uma fortaleza segura, refúgio para os seus filhos. Provérbios 14.26

O temor do Senhor conduz à vida: Quem o teme pode descansar em paz, livre de problemas. Provérbios 19.23. “Não foram as minhas mãos que fizeram todas essas coisas, e por isso vieram a existir?”, pergunta o Senhor. “A este eu estimo: ao humilde e contrito de espírito, que treme diante da minha palavra”. Isaías 66.2

Recompensa por ser uma mulher virtuosa: É o orgulho dos seus filhos; É a coroa do marido; É louvada por todos e reconhecida e elogiada diante de todos. (v. 23, 28, 29, 30 e 31)

Que sejamos mulheres virtuosas em nossos lares, amém?

Fonte: Lisiane Freitas - Blog mulher virtuosa.

O SOFRIMENTO FAZ SENTIDO?


Certamente não, não faz sentido para nós. Mas faz sentido para Deus. Portanto não é irracional ou essencialmente absurdo.

Nossa perspectiva não é a perspectiva de Deus. Não temos a visão que Ele tem. Existem diversas analogias disto. A que eu mais gosto, penso eu, é a do tapete. Ela foi usada, acredito, por Corrie ten Boom, que sofreu muito como pessoa durante a II Guerra Mundial quando foi aprisionada por ajudar judeus.

Ela disse que o sofrimento do mundo é como olhar embaixo de uma tapeçaria. Deus está tecendo-a de cima para baixo, e consegue contemplar a imagem se desenvolvendo. Nós estamos olhando de baixo para cima e estamos vendo todas estas linhas entrelaçadas. Parece não fazer sentido algum, mas é a mesma tapeçaria.

Na Bíblia, Deus nos dá evidências suficientes de Sua sabedoria como tapeceiro, traços suficientes do grande quadro da tapeçaria, e promessas suficientes de que Ele vai fazer lindas todas as linhas da nossa vida a fim de que possamos confiar n’Ele, mesmo que consigamos enxergar apenas a parte de baixo de vez em quando. E é isso que fazemos na tribulação.

Não temos que compreender o nosso sofrimento ou de outros a ponto de entendermos porque aconteceu agora, nesta medida e com estes efeitos. Não podemos ver tudo isso. O que podemos ver são as promessas, “Eu farei com que todas as coisas cooperem para o seu bem,” e “Eu glorificarei a minha graça na sua fraqueza”. Deus tem nos dado o suficiente na Bíblia para sabermos que há uma tapeçaria lá em cima da qual eu faço parte e que será linda. Eu vou me agarrar a Ele.

Você pode orar pela pessoa que está enfrentando o sofrimento agora mesmo? Amém. Vamos orar.

Pai, eu oro com o apóstolo Paulo para que o Senhor conceda a todos que estão me ouvindo agora que sejam fortalecidos no homem interior, de acordo com as riquezas da Tua glória, através do Teu Espírito. Eu oro para que Cristo habite em seus corações pela fé, e que eles sejam alicerçados em amor. Oro para que tenham poder, poder espiritual, com todos os santos para compreenderem qual é a altura, a profundidade, o comprimento e a largura, e conhecerem o amor de Cristo que excede o conhecimento, bem em meio ao seu sofrimento.

Eu oro para que Cristo seja um tesouro para eles, que Ele seja a sua esperança, sua força e sua alegria. Senhor, torne Jesus tão real, tão poderoso, tão intenso, tão autêntico, tão inabalavelmente firme, que eles não desistam em incredulidade enquanto lidam com a dor em suas vidas.

Oh Senhor, conceda graça sustentadora. 
Não graça para impedir o que não é contentamento
Nem fuga de todo sofrimento, mas isto:
A graça que ordena nossa dor e sofrer,
E em seguida, nas trevas, está lá para suster.
Sustente a todos, Senhor, por meio da Tua graça à medida em que eles se aproximam de Ti.
Em nome de Jesus, eu oro. Amém.

(Escrito por John Piper)

Site amigo de Cristo

MITOS QUE AMEAÇAM O CASAMENTO


O casamento é obra divina. Foi Deus quem instituiu o casamento e estabeleceu princípios para regê-lo. O casamento é um mistério. Nem mesmo as mentes mais brilhantes conseguem compreendê-lo plenamente. A felicidade no casamento só é alcançada através de muito esforço e constante renúncia, muito investimento e pouca cobrança, muito elogio e cautelosas críticas. Muitos casamentos adoecem e morrem, porque em vez dos cônjuges serem governados pela verdade, acabam sendo enganados por alguns mitos. Levantarei aqui alguns desses mitos:

Em primeiro lugar, eu preciso encontrar a pessoa perfeita para me casar.

Essa pessoa não existe. Não viemos de uma família perfeita, não somos uma pessoa perfeita e nem encontraremos uma pessoa perfeita. Além disso, essa ideia já parte de um pressuposto errado, pois é uma afirmação tácita de que já somos uma pessoa perfeita e que o nosso cônjuge é quem precisa se adequar a nós. Esse narcisismo é erro gritante. Produz uma auto-avaliação falsa e inevitavelmente deságua numa relação conjugal adoecida.

Em segundo lugar, se meu cônjuge me ama nunca vai sentir-se atraído (a) por outra pessoa.

Há muitas pessoas que depois do casamento descuidam-se da sua aparência. Esquecem-se de que o amor precisa ser constantemente regado e o relacionamento constantemente cultivado. É sabido que os homens são atraídos por aquilo que veem e as mulheres por aquilo que ouvem. Sendo assim, as mulheres precisam ser mais cuidadosas com sua aparência física e os homens mais atentos às suas palavras. A mulher precisa cativar constantemente seu marido e o marido precisa conquistar continuamente sua mulher. Qualquer descuido nessa área pode ser fatal para a felicidade e estabilidade do casamento.

Em terceiro lugar, se meu cônjuge casou-se comigo nunca vai esperar que eu mude.

Um cristão não pode adotar o slogan de Gabriela: “Eu nasci assim, eu cresci e eu vou morrer assim”. A indisposição para mudança é um perigo enorme para a felicidade conjugal. Não somos um produto acabado. Estamos em constante transformação. Somos desafiados todos os dias a despojar-nos de coisas inconvenientes e a agregarmos valores importantes à nossa vida. A acomodação no casamento é um retrocesso, pois num mundo em movimento, ficar parado é dar marcha ré. A vida cristã é uma corrida rumo ao alvo. Nosso modelo é Cristo e todos os dias precisamos ser mais parecidos com Jesus. Para isso, precisamos abandonar atitudes pecaminosas e adotar posturas piedosas.

Em quarto lugar, se meu cônjuge me ama, não vai ficar aborrecido com minha possessividade.

Ninguém é feliz no casamento perdendo sua individualidade. Ninguém sente-se confortável sendo sufocado. Ninguém tem prazer em viver no cabresto, sendo vigiado a todo tempo. O ciúme é uma doença. Uma doença que se diagnostica por três sintomas: uma pessoa ciumenta vê o que não existe, aumenta o que existe e procura o que não quer achar. Embora marido e mulher devam respeito e fidelidade um ao outro, não podem viver sendo monitorados o tempo todo. Casamento pressupõe confiança. A insegurança produz a possessividade e a possessividade gera o controle e o controle estrangula a relação.

Em quinto lugar, se meu cônjuge me ama, nunca vai discordar de mim.

O casamento não é a união de dois iguais. Homem e mulher são dois universos distintos. A ideia de almas gêmeas é absolutamente equivocada. O impressionante do casamento é que, sendo tão diferentes, homem e mulher são unidos numa aliança indissolúvel, para se tornarem uma só carne. As diferenças existem, entretanto, não para destruir o relacionamento, mas para enriquecê-lo; não para separar o casal, mas para complementar a relação conjugal.

Fonte: Hernandes Dias Lopes em Palavra da Verdade